quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Julgando o próximo

Quando o outro não faz..É preguiçoso.
Quando você não faz...Está muito ocupado.
Quando o outro fala...É intrigante.
Quando você fala...É crítica construtiva.
Quando o outro se decide a favor de um ponto...é "cabeça dura".
Quando você o faz...Está sendo firme.
Quando o outro não cumprimenta,é mascarado.
Quando você passa sem cumprimentar...É apenas distração.
Quando o outro fala sobre si mesmo,é egoísta.
Quando você fala...É porque precisa desabafar.
Quando o outro se esforça para ser agradável,tem uma segunda intenção.
Quando você age assim...É gentil.
Quando o outro encara os dois lados do problema,está sendo fraco.
Quando você o faz...Está sendo compreensivo.
Quando o outro faz alguma coisa sem ordem,está se excedendo.
Quando você faz... É iniciativa.
Quando o outro progride,teve oportunidade.
Quando você progride...É fruto de muito trabalho.
Quando o outro luta por seus direitos,é teimoso.
Quando você o faz...É prova de caráter.
Quando você manda um e-mail com esse texto,é porque gosta dos amigos.
Quando o outro manda...É um desocupado.
Quando pensar em julgar o outro... olhe primeiro para dentro de você....
Em muitos julgamento mesquinhos, julgamos a nós mesmos na figura do outro.
(Autor desconhecido)

2 comentários:

vαnvαn ઇ‍ઉ disse...

Gostei!!!
E é bom lembrar que quando apontamos um dedo pra alguém terá sempre três apontado para nós.

Anônimo disse...

Gostei!!!
E é bom lembrar que quando apontamos um dedo pra alguém terá sempre três apontado para nós.